2

Projeto 5 on 5: Books

Olá,
A partir desse mês estou participando do projeto 5 on 5 com um grupo de blogueiras. Como vocês já devem saber, funciona da seguinte maneira: nós postamos 5 fotos todo dia 5 do mês seguindo um tema.
O tema escolhido para esse mês foi: LIVROS. Nem amei né?
Vamos lá, então…

Uma declaração

Meus novos bebês

Diretamente do sebo O Livreiro *-*

Ritual de leitura: lápis e post it. Ah ! Faltou o marca página heheh
Os livros que pretendo REler esse ano…

O que acharam das minhas fotos?
Meninas, eu adorei participar do projeto…Ansiosa pelos próximos temas *-*

Não esqueçam de conferir as fotos da Inis, no blog Segura Minha Câmera.

Beijos !

Anúncios
1

Tag: Incentivo à leitura

Olá,
Fui indicada pela fofa da Amanda, do blog Doces Dias e também pela Ju, do blog Meu Mundo. Obrigada meninas *-*
A Amanda me indicou já tem bastante tempo e eu estava enrolando para responder a tag heheheh, aí quando veio a indicação da Ju, eu pensei: “É, bora deixar de corpo mole e bora fazer logo a tag.” *sério, eu pensei assim mesmo*

A tag funciona assim: indicar um livro para os 10 indicados lerem, aí os indicados postam o livro que receberam como indicação *acho que deve rolar uma resenha também né?* e indicam outro livro para outros 10 indicados, e assim por diante.
Não é muito fácil, mas eu vou tentar pegar leve com os meus queridos indicados !
Antes de mais nada, já aviso que não vou indicar 10 pessoas *por que não sou tão bem relacionada assim*, vou indicar alguns blogs amigos e deixar o convite a quem quiser participar *-*
O livro que recebi de indicação foi: Anjo da Escuridão, do Sidney Sheldon. Não faço a mínima ideia de onde encontrarei esse livro *talvez role uma negociação com a Ju, né, heheheh*
E o livro que eu escolho para indicar é…

SUSPENSE…
Eu sou muito apaixonada por esse livro. Minha mãe me deu de presente de aniversário.
É uma história ~fictícia~ muito bem elaborada de um garoto que comete uma barbaridade na sua escola de Ensino Médio. 
Pretendo reler ainda esse ano, aí prometo fazer uma resenha dele.
Ai, eu sou um verdadeiro desastre para indicar blogs amigos para responder a tags heheheh..
Mas vamos lá:
Não consigo indicar os 10, mas vocês estão convidados a participar também.
Rafa, do blog Co-Lo-Rê
Inis, do blog Segura Minha Câmera
Manu, do blog Foco Fixo
Carlos, do blog Puzzles Heir
Fer, do blog Resenhas e Resenhas
São esses os meus indicados. E você, se quiser me indicar um livro, coloque aí nos comentários. Eu vou adorar !!!
Beijos !
4

Tag: Arco-íris Literário

Olá,
Outro dia vi no blog da Mel uma tag muito fofinha *-*
A tag foi criada pelo canal no YT gringo ArrictineReads. A tag tem como objetivo escolher livros da sua estante com a capa/lombada nas cores do arco-íris, um livro para cada cor Eu achei essa tag muito muito cute cute e quis logo fazer aqui no blog. Mas como a Mel fez a dela em forma de vídeo, eu achei que era regra apresentar a tag em vídeo e isso me deixou um pouco desanimada ¬¬ *morro de vergonha de aparecer em vídeos*
Aí, dia desses eu vi que algumas pessoas responderam a tag através de fotos mesmo *pelo mesmo motivo que eu* e isso não atrapalhou em nada, a lindeza-fofura-cutecute da tag, então, resolvi me arriscar !
Em primeiro lugar eu queria mostrar para vocês o arsenal de livros com capa/lombada preta que eu tenho.
Gente, é muito livro dark na minha vida huahuahhauhau, nunca imaginei que tinha tantos, até resolver fazer essa tag.
Mas agora, chega de papo e vamos logo para o meu arco-íris *-*
Queria falar para vocês que foi uma delícia participar dessa tag, foi muito legal procurar os livros, olhar se esse ou aquele iriam ou não aparecer. Enfim…Muito amor
Meu arco-íris
Eu fiquei impressionada com a quantidade de livros com capa/lombada preta que existem na minha estante…
Foi um verdadeiro desafio fazer a tag com tantos livros “não-coloridos” na minha estante hehehehe.
Tantos livros pretos *-*

Agora eu queria falar um pouco de cada livro.
Vamos lá?

Violeta: Ser com o Rio que Flui, do Paulo Coelho. Esse livro é lindo, composto por vários contos com ensinamentos lindos. Por não possuir ligação entre os contos, você pode ler os contos separadamente, dando pausas ou ler direto. Assim que terminar a leitura eu resenho ele para vocês. Eu adoro os livros do Paulo Coelho, e vocês?

Índigo: Para o cor índigo, fiquei muito em dúvida. Uma dúvida cruel, por que esse tom não é muito fácil de ser encontrado. Eu elegi A Interpretação de Sonhos, Sigmund Freud *meu divo* Essa é a edição comemorativa de 100 anos *tá na capa dã* e eu sou super apaixonada por ela. E sem contar o precinho muy amygo desse belo, somente R$20,00 em uma promoção do Submarino *à uns dois anos atrás*. Esse livro é um verdadeiro desafio para mim, por que apesar de eu amar a temática, a linguagem do meu querido Freud não é das mais fáceis não é verdade? Mas eu vou consegui terminar, ah vou !

Azul: Escolho Harry Potter e a Ordem da Fênix, mas confesso que queria ter colocado A Culpa é das estrelas *azul mais lindo ()*, mas ele não está na minha casa ¬¬.
Verde: O casamento de Ana. Tem somente a lombada verde. Confesso que eu comprei esse livro só por que tem o meu nome, hehehe *louca eu né?*

Amarelo: O Céu e o Fundo do mar é um romance lindo e diferente. O autor não nomeia os personagens, uma característica bem curiosa e que deu super certo. Alguém já leu um livro assim, em que os personagens não tem nome, nem características físicas? O que acharam?

Laranja: Humanizando Nascimentos e Partos. Eu sou louca-alucinada-apaixonada por esse livro. Sério ! Ele tem uma temática que eu amo e que é super importante atualmente nesses tempos de violência obstétrica e tem uns desenhos muito fofos de crianças de uma turma de 3° série…Qualquer dia desses aparecem mais detalhes dele por aqui, ok?


Vermelho: Nessa cor eu queria ter um livro mais interessante para colocar, mas…tudo bem ¬¬ Eu ainda não li esse e por vezes me arrependo *de verdade* de tê-lo comprado. É por que eu tenho um certo bloquei com temáticas ligada à questão escolar, por que as vezes chega a ser “enquadrativo”, mas vou ler e tirar minhas próprias conclusões.

E aí pessoas, gostaram da tag?
Eu achei o máximo escolher os livros. Confesso que gostaria de ter coragem para gravar um vídeo, seria bem mais legal né? Quem sabe um dia.

Quem se interessou pela tag faz e depois deixa o link para eu ver também.

Beijos !

3

Resenha: As Vantagens de ser Invisível (Stephen Chbosky)

Olá,
Hoje trouxe a resenha do livro As Vantagens de ser Invisível, do Stephen Chbosky. Comprei o meu lindinho na Páscoa, junto com o exemplar de A culpa é das Estrelas. Eu resolvi ter um lindo desse quando comecei a ver muitas resenhas interessantes sobre ele e aí eu quis tirar minhas próprias conclusões.
“Eu me sinto infinito”
A minha edição é aquela com a capa do filme *contrariando meu amor, que não gosta de livro com “gente na capa”*. Na verdade eu não sabia que existia uma outra capa, mas quando vi nem gostei e tive certeza de que minha capa é a mais linda de todas…Afinal, tem a Emma, que tá uma linda…*ela sempre é né?*
E vamos à resenha o/
 
A história se passa no início dos anos 90 e Charlie é um menino, digamos, diferente. Com o início do ano letivo, Charlie começa a enviar cartas a uma pessoa, a quem ele apenas chama de amigo. Nas tais cartas, Charlie compartilha com o tal amigo o seu dia-a-dia, falar sobre a morte do seu amigo Michael, seus pais, enfim, fala de tudo.
 
Ao longo do ano, Charlie faz amizade com Sam e Patrick e começa a viver a vida intensamente. Será?
 

“E eu quero que você saiba que eu sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim” (p.12)

 
A narrativa do Stephen é gostosa, flui muito bem, mas não dá aquela sede de saber o que vem pela frente. Colocar o livro em cartas faz o leitor se sentir o destinatário, e o fato do destinatário ser chamado apenas de “amigo” torna essa sensação mais próxima. Através das cartas é possível sentir/viver a personalidade do Charlie, são cartas genéricas, sem muitos sentimento, enfim, cartas de um menino invisível.
A história é super interessante, as vivências de Charlie são boas e compatíveis com a época do livro *uma época em que os adolescentes só queriam descobrir e não ficar enfiado as redes sociais virtuais*, tem citações ótimas-incríveis-lindas mas…mas…mas… não mexeu comigo *pronto, falei* Não é um livro que eu diria: Nossa ! Não acredito que isso aconteceu !!!
Eu li as 223 páginas sem nenhuma onda de grande emoção, sem gargalhadas, sem lágrimas. O que achei muito estranho, já que, normalmente, os livros mexem bastante comigo.

Selecionei algumas das minhas citações favoritas do livro:

“É só que as vezes as pessoas usam o pensamento para não participar da vida.” (p.34)

“Charlie, a gente aceita o amor que achar que merece.” (p.35)

” E eu acho que todo mundo é especial à sua própria maneira.” (p.92)

E por fim, a frase mais linda-perfeita do livro

“Eu me sinto infinito.” (p.43)

Depois que eu terminei a leitura, eu refleti bastante sobre as frases,  a forma das cartas, o Charlie, as sensações que tive e percebi que talvez seja essa a intenção do autor, mostrar um Charlie invisível. Alguém mais teve esse sensação?

No geral, eu gostei do livro e agora estou louca para assistir ao filme =D
E vocês? Já leram esse livro? Já viram o filme?

Espero que vocês tenham gostado !

Beijos !

4

Resenha: A Culpa é das Estrelas (John Green)

Olá,

A Páscoa estava aí, todo mundo comprando e ganhando ovos e mais ovos de chocolate e eu sem nem pensar nisso. Sou normal?

Enquanto 90% da população se concentrava no consumo engordativo de chocolate, eu só pensava em uma coisa: A Culpa é das Estrelas, do John Green. Há uns dias atrás começaram a aparecer *ou eu procurei kkkk* várias resenhas sobre ele e a cada resenha que lia, me apaixonada e desejava cada vez mais. Foi tipo: “Cara, por que só eu ainda não li esse livro?

Quando eu li a resenha do blog Crônica de Fadas aí não deu mais para segurar, corri *não literalmente* na livraria e catei o lindinho para mim e ainda trouxe o outro desejado – As vantagens de ser Invisível – e chocolates *não em forma de ovos* por que eu também mereço essa delícia né?

Foto: Arquivo Pessoal
Antes de mais nada, aviso que a resenha ficou enooooorme !

Ah, como acabei tirando só uma foto do livro vou colocar no post algumas imagens lindinhas do Gus e da Hazel que achei no Google…*-*

Primeiro eu gostaria de falar da narrativa do John. É super gostosa, flui muito bem e te envolve rapidamente. Achei muito legal a forma como é construído o texto. Em alguns pontos é engraçado, você dá algumas risadas e no parágrafo seguinte tem algum acontecimento que te emociona e mais ali na frente você já está sorrindo novamente. Acho que nunca li um livro desse jeito, um livro bipolar *tá, parei, brincadeirinha sem graça*.

Fonte: Google
A história é narrada em primeira pessoa, acompanhamos tudo pelos olhos da Hazel, uma adolescente de 16 anos, incrível, cheia de críticas e reflexões e que convive com o câncer desde os 13 anos, o que para ela foi como receber a sentença de morte. Hazel se vê como uma granada prestes a explodir e que consequentemente irá ferir todos que a rodeiam. Com esse pensamento ela se isola, se dedicando apenas a algumas atividades, como as aulas da faculdade. Preocupada com o isolamento da filha, a mãe de Hazel a leva a um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer, onde após algumas reuniões ela conhece Augustus.

Eu simplesmente adorei-amei a Hazel. Ela não se vitimiza pela doença e nem fica com “falso-otimismo”, buscando entusiasmo em tudo, afinal não nada de interessante em estar morrendo. Acho essa característica bem realista, pois imagino que a vida de quem tem câncer não é apenas pensar positivamente sobre o tratamento e tal, é pensar também que não vai ter jeito, que vai morrer e se tornar rabugento sem precisar colocar a culpa nos medicamentos.


Fonte: Google

O Augustus é perfeito…Sim ! Eu me apaixonaria por ele “di boua”. É o tipo de cara lindo e inteligente, precisa de mais? Não, né? Adorei as reflexões e conversar com a Hazel, eram conversar profundas e cheias de reflexão que sempre me deixavam pensativa. A forma como o Gus *que apelido lindo* vai conquistando a Hazel Grace *adoro essa formalidade que ele usa para chama-la, é tão incomum e marcante, eu me arrepiava sempre* é linda e paciente, é cheia de sentimento e sinceridade.
O que dizer do romance dos dois? Algo menos que perfeito-lindo-maravilhoso seria injusto. Sério ! A forma tranquila e paciente como eles conduziram a relação chega a ser contraditória por causa da doença, mas é bem marcante na história e a torna mais encantadora. Apesar de não saberem se teriam o dia de amanhã pra estarem juntos eles viviam o romance com calma, sem a pressa comum dos adolescentes. E o Gus sabe compreender a Hazel, por que eles vivenciam o mesmo momento. Ah ! As coisas lindas que diziam um para o outro  é muito amor !
Esta é a minha imagem preferida…*-* Fonte: Google
Ah ! A filosofia…Que delícia pegar um livro para adolescentes e ver que não se trata apenas de mais um romance que vai terminar de uma forma previsível. Existe a beleza da filosofia nesse romance e isso é lindo !!! Eu acho interessante que se trata de FILOSOFIA e não de lição de vida. Para mim existe uma sutil diferença. A lição de vida te diz como/onde/quando fazer e a filosofia *essa linda* te faz ir além, te deixa submerso no pensamento, te marca.

Adorei a forma como o livro nos leva a pensar sobre a morte e a vida. E não só a morte para quem tem câncer (ou está doente), mas a morte para todos nós, a gente sempre esquece deste “pequeno grande detalhe”. E adoro ainda mais a parte que fala do esquecimento e do “lembrar” dos falecido.



Fonte: Google

O interessante é que quando lia nas resenhas que se tratava de uma pessoa com câncer, eu me interessava e pensava: “Eu já atendi pacientes oncológicos, então vai ser legal.” E foi. Mas foi de uma forma totalmente diferente do imaginado. A Hazel me fez descobrir/perceber que não sabia nem um terço do que é conviver com o câncer. A forma como o John apresenta a pessoa que tem câncer é realista e não romantizada e eu gosto disso !
Quando terminei de ler, eu não acreditava que tinha acabado, eu queria mais e mais ! O final foi “inimaginável”. Durante a leitura *até o meio mais ou menos* eu imaginava um final e até já tinha me conformado com ele, mas a reviravolta dos últimos capítulos me fez, de verdade, virar fã do John Green, não deve ser fácil mudar o rumo da história assim. Depois dessa, “eu leria até a lista de supermercado” do John. O final não é nada previsível e clichê, não tem nada de “felizes para sempre” e eu não mudaria nadinha, não mesmo ! Não nego que o final seja triste, inesperado e repentino, mas afinal o que esperar de um paciente terminal? Salvo exceções é claro.
Quando anuncei no facebook que iria começar a leitura do livro, muitas amigas me incentivaram e me aconselharam: “reserve caixas e mais caixas de lenços” e eu deixo àqueles interessados em conhecer a história de Hazel o mesmo conselho.

Minha segunda imagem preferida *-* Fonte: Google
Enfim, A Culpa é das Estrelas é responsável por minha sexta feira de feriado ter acabado às duas e meia da madrugada, por ter encharcado o sofá com lágrimas e ainda ter demorado quase uma hora para dormir pensando nele…Ah ! Sem contar a saudade…Eu já sinto saudades *-* No dia seguinte ao término do livro, eu acordei me sentindo estranha, acordei meio deprimida, como se tivesse perdido algo *e perdi*, não sei se mais alguém se sentiu assim, se sentiu, me falem nos comentários ok?
Depois disso, o saldo é de:

– Muitas lágrimas
– Algumas risadas
– Mais um livro na lista dos favoritos
– Vontade de ler os outros livros do John Green
Espero que tenham gostado da resenha gigante…Me falem o que acharam? Adoro saber a opinião dos meus leitores lindos *-*

Beijos !

1

Livros: Digitais x Físicos

Olá,
Viajar pela leitura
Sem rumo, sem intenção
Só para viver a aventura
 De ter um livro nas mãos
(Viagem pela Leitura – Clarice Pacheco)
Fonte: Google; montagem: Ana Cristina
O avanço tecnológico tem nos trazidos grandes benefícios. São amigos que estão a quilômetros de distância, fotos visualizadas um segundo após serem tiradas e livros que carregamos a todo lugar. Eu estou falando dos e-book reader, um aparelho que possibilita o download e leitura de versões digitais de livros. Existem e-book reader de diversos modelos e preços variados e hoje eu quero falar minha opinião sobre essa união entre a tecnologia e esse hábito *antigo* tão gostoso.
Mas quais as vantagens dos livros digitais e dos livros físicos???
Minha opinião

Eu gosto do contato físico, do poder de folhear, virar a página, usar marca-página.
Eu gosto de sentir a textura da capa, da folha, gosto do cheiro de novo – ou de velho 
também – 

Eu curto a viagem e o livro físico é o passaporte, a personificação do personagem, do lugar, da época.
 (Pele-Papel-Personagem ~ Ana Cristina) 

Eu não curto muito a leitura através de livros digitais. Já li alguns, mas estar na frente do PC (não tenho um e-book reader) é fonte de distração para mim. É um amigo que chama no chat do face, uma atualização que aparece para conferir, um e-mail que chega…Enfim, mil e uma coisas que não me deixam viajar por completo. Tive a oportunidade de ler um livro digital e tempos depois ler a versão impressa *ah, meu Príncipe Mestiço* e sim ! Eu notei a diferença, as emoções foram mais vivas, mais intensas com o livro na mão. Não estou dizendo que nunca mais na vida vou ler livros digitais, eu tenho vários no PC *que nunca li hehehe*, mas EU prefiro o contato pele-papel-personagem.
Benefícios do e-book reader

Apesar de não curtir muito os leitores digitais, eu não nego que estes simpáticos aparelhos são uma perfeita união entre tecnologia e praticidade.
Imagina que maravilha poder carregar todos *ou a maioria* dos seus livros preferidos a todo lugar que você for? Obviamente se formos fazer isso com os livros de papel *forma carinhosa e redundate heheh* vamos sair de casa carregados de peso e isso não é nada prático não é? Mas com os leitores digitais isso é possível, aí basta estar de bobeira em algum lugar e voilá tem-se às mãos *ao toque dos deditos* uma lista de livros para escolher…Essa praticidade atrai muita gente, e acredito eu que atraia muito mais aos adolescentes.
Os livros digitais são uma ótima ideia para os nossos adolescentes, tão ligados em tecnologia, que podem achar o livro físico um método analógico “ultrapassado”. É uma forma de introduzir a leitura através do que eles já tem intimidade/facilidade. Eu daria/incentivaria o uso de e-book reader pelos meus filhos, e você?
Sem contar o acesso barato aos livros digitais. Convenhamos que os preço dos livros no Brasil é um absurdo e a possibilidade de ter acesso à livros digitais gratuitos soa muito atraente a qualquer um de nós *meros mortais* não é verdade? Eu compro livros, mas confesso que por muitas vezes demoro mais para comprar aquele tão desejado por causa do bendito preço ou simplesmente *quando possível* faço a compra em um sebo, mas como sei que nem todo mundo curte essa de livros usados, acaba não sendo um bom negócio.
Mas e o futuro dos livros físicos?

Eu já vi essa mesma discussão em algum blog *desculpa, mas não consigo me lembrar qual*. Acredito que os *meus amados* livros de papel não correm risco algum de extinção, visto que sempre vai haver um apaixonado *loucoalucinado* por livros, por possuí-los e colecioná-los.
As edições impressas estão cada vez mais lindas que não dá pra se contentar somente com as edições digitais né? Pelo menos eu me encanto com as edições que tem momentos que gostaria de ter um exemplar de cada edição de livro favorito meu…
O que acham? O futuro do livro físico está comprometido?
Fonte: Google
Para finalizar eu trouxe esta imagem que achei no tio Google e achei a cara desta discussão. Será que as estantes do futuro serão assim? Um misto de e-book readers e livros físicos? Confesso que a imagem ficou muito bonita e muito me atrai. É a junção perfeita do tecnológico e analógico, é o divisor de águas de uma geração…
Beijos !!!

4

Projetos Literários 2013 !

Olá,

Eu sei que já está atrasado, mas tudo bem né?
Hoje eu venho falar de dois projetos lindos de viver *-*

Um foi criado pela Gabi do blog Livros e Meninas…É o Projeto Um  clássico por Mês.

O projeto tem como objetivo *me obrigar, hehehe* ler um clássico por mês. Confesso que nunca fui muito fã de clássicos da Literatura, por isso digo que o projeto vai me por na obrigação de lê-los…e eu estou A-D-O-R-A-N-D-O a ideia !
Tudo começa com a inscrição no projeto que é feita através do comentário no post que fala do projeto no blog da Gabi, aqui.
Depois você só precisa escolher os clássicos que irá ler.
vamos à minha lista?

Uma observação antes disso: Como eu estou começando o projeto um pouco atrasada vou considerar apenas 9 livros e considerar nos outros meses os livros que estava lendo. Ok?

  1. Saga Harry Potter, J.K. Rowling: Bom, para mim HP é sempre clássico…Sem mais ! E como eu já estava lendo a saga desde Dezembro, considero que esses livros para os meses de Janeiro, Fevereiro e Março, tudo bem?
  2. Lolita, Vladimir Nabokov
  3. David Cooperfield, Charles Dikens
  4. Alice no Reino do Espelho, Lewis Carroll: Tá certo que esta edição que eu tenho em casa é uma adaptação, mas tá valendo né?
  5. Anarquistas, graças a Deus, Zélia Gattai: É clássico né?
  6. Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll
  7. A insustentável Leveza do Ser, Milan Kundera: Finalmente eu vou terminar \o/
  8. Orgulho e Preconceito, Jane Austen ♥
  9. Tristão e Isolda, Joseph Bédier
  10. Madame Bovary, Gustave Flaubert

Prontinho, lista pronta.
Lembrando que a ordem dos livros não significa a ordem da leitura…
E sobre a saga HP, eu já li os seis livros e agora no mês de Março estou lendo as Relíquias da Morte.

Agora eu quero falar de outro projeto literário bem lindo…

É o projeto da Thaiys, do Blog Bounjour. É um projeto de estímulo à leitura, bem simples. Ela criou um grupo no face para que os participantes pudessem interagir entre si…=) Eu adorei a ideia, para saber mais dá um pulinho no post sobre o projeto aqui.
Quem quiser entrar no grupo, basta clicar aqui: Grupo de Estímulo a Leitura e solicitar a entrada no grupo. Inicialmente no grupo, estamos fazendo uma espécie de rodízio de listas de leitura. Como assim?
Bom, cada integrante deve olhar se nas listas dos demais participantes tem algum livro que o interesse para ler e assim nós podemos compartilhar um pouco da leitura do outro.

Beijinhos